Ligue já:

Whatsapp:

(45) 99977 8237

logo 2       EDUCAR É UM EXERCÍCIO MÁGICO  

Uma Educação Mais Humana, Transformadora e Afetiva.

 A sociedade contemporânea apresenta-se com grandes desafios para os profissionais da Educação. Exercer essa função com eficácia e qualidade é uma tarefa complexa e cheia de surpresas para professores e professoras.

 Fazer da escola e do ato de educar espaços e momentos prazerosos, alegres e felizes para professores e alunos demandam muita criatividade, motivação e gosto pelo desafio. Mas é possível fazer do ambiente escolar um exercício de qualidade de vida, realização pessoal e profissional, basta estarmos abertos a idéias e propostas inovadoras. Entrando em contato com as mais variadas linguagens acerca do ensino aprendizagem. Instalando assim, a Magia do aprender com alegria.

Nesse sentido, a ludicidade precisa reconquistar um espaço nas salas de aula, pois sendo este um lugar de encontro de pessoas no momento em que estão descobrindo muitos conhecimentos com relação à vida e ao mundo, começando uma caminhada que marcará profundamente o seu desenvolvimento. As inter-relações entre os indivíduos, seus sentimentos, afetos e sonhos, precisam ser legitimados, buscando a superação da fragmentação e do isolamento.

Percebe-se que a sala de aula vem perdendo a magia a cada ano que passa, tornando-se um ambiente sério e austero, permeado por um clima muitas vezes tenso e angustiado. Essa inquietação faz vir à tona alguns questionamentos: Por que se brinca tão pouco na escola? Por que a cultura lúdica brasileira, na sua forma pluricultural e rica em folclore não habita os domínios escolares? Sendo a escola o universo de encontro da infância, por que os cursos de formação de professores descartam a possibilidade de vivencia do lúdico em suas propostas?

Assim como no processo de ensino, necessita-se de uma intencionalidade por parte dos professores e professoras, para planejar as ações interdisciplinares que serão vivenciadas, através de uma postura lúdica. Entende-se que o tempo de questionar e o tempo de descobrir unem-se ao tempo de aprender e ao tempo da alegria, que se cruzam e se completam.

Apropriando-se do pensamento de Alícia Fernandes, tem-se o desafio de não se obrigar a urgência de dar respostas certas, pelo contrário, “[...] é preciso desfrutar o prazer de aprender, o brincar com as idéias e as palavras, com o sentido do humor com as perguntas dos alunos”, (FERNANDES, 2001. p36), superando a pressa, para dar conta de conteúdos “obrigatórios” que muitas vezes o aluno esquece rapidamente.

É preciso entender que, [...] a alegria na escola fortalece e estimula a alegria de viver. Se o tempo da escola é um tempo de enfado em que o educador e a educadora e educandos vivem os segundos, os minutos, os quartos de hora a espera de que a monotonia termine a fim de que partam risonhos para a vida lá fora, a tristeza da escola termina por deteriorar a alegria de viver .(FREITAS, 2001, p.39)

De fato, uma proposta lúdica articulada a interdisciplinaridade, liga-se nessa rede, onde no exercício do encontro humano, cada momento é único, subjetivo e singular, cheio de mistérios, encantamentos, desencantos, conquistas e desafios incompreensíveis.

No entanto, ser educador ou educadora é estar trabalhando para fazer um mundo melhor a cada dia, é saber que a sociedade é feita por cada um e cada uma que circula por nossas vidas durante um ano, vários anos e assim sucessivamente. É provocar uma metamorfose diária, transformando e deixando se transformar, e, assim, ir tocando a vida, como um barco que navega, às vezes em águas mais calmas, por outras turbulentas, mas com a certeza e confiança de que chegará ao destino. Nesse sentido, a magia de educar e a magia de aprender, remetem as possibilidades de vivenciações possíveis que conduzirão ao sucesso conseqüente. Professor Lilo Dorneles – 04/01/2009.

www.professorlilo.com.br - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.


 

De acordo com Tolstoi, “A verdadeira felicidade está na própria casa, entre as alegrias da família." É fundamental o resgate do respeito, do afeto, do carinho, sobretudo do amor verdadeiro nas famílias. Uma sociedade melhor começa em casa. Cabe aos líderes da família, no caso o pai e a mãe, a responsabilidade de administrar essa instituição. O que nem sempre é muito fácil. Há pessoas que são exímios gerentes, gestores de empresas e tem muitas dificuldades para dirigir a sua própria casa, a sua família, o que muitas vezes acaba falindo. Percebe-se que cada vez mais o ser humano se distancia do afeto, não sabendo como lidar com esse sentimento. E o afeto é a principal metodologia de administração da principal instituição da vida humana. A FAMÍLIA.  Não é como administrar um negócio, necessita de um profundo equilíbrio entre o coração e a razão.

Read More: A Importância da Família Na Educação Dos Filhos

Quando estou ansioso ou um pouco tenso, gosto de mexer no jardim. As plantas, especialmente as flores, me acalmam e me deixam mais tranqüilo. Sensação de estar feliz. Percebi que posso aprender muito com elas. Enquanto podava as pontas secas e fracas das plantas do jardim de minha casa, fiquei a pensar sobre como muitas vezes, nem nos damos conta de tudo que não presta mais e mantemos guardado interna e externamente na vida. Mas principalmente em nosso interior. Descrença, ansiedade, desconfiança, angústias, medos, insegurança, egoísmo, tantos outros sentimentos ou valores errados que aprisionamos em nosso coração.

Read More: COMO ESTÁ O JARDIM DA SUA VIDA?

Janeiro 4th, 2014

Grande parte dos humanos não consegue perceber o propósito maior da vida. Que vai além das coisas palpáveis, concretas, materiais. A maioria das pessoas não entende que a vida passa de forma rápida e assustadora e que ter mais ou menos dinheiro não vai influenciar nesse tempo. Às vezes nem mesmo na qualidade do tempo que se vive.

O propósito maior da vida está em conquistar a PAZ. Daí resulta uma vida plena, de verdade e que está intimamente ligada a DEUS. Nesse caso, não é o palpável que conta. Mas é o capital invisível. Aquilo que está no coração e na mente humana. E que muitas vezes dinheiro nenhum consegue comprar.

Só para deixar claro, o tempo está passando. Para todos. Não há nada que se possa fazer para mudar isso. Aliás, para parar o tempo não, mas para viver esse tempo com mais verdade e plenitude, isso sim. Esta  é uma decisão individual e corajosa num primeiro momento. Mas, só após ela, é que se percebe a felicidade de ser livre. (LiloDorneles)

Read More: O TEMPO PASSA PARA TODOS

Que hoje eu possa fazer o meu melhor; Que hoje eu possa fazer pessoas felizes;

Read More: QUE HOJE EU POSSA FAZER UM MUNDO MELHOR